Cintos de segurança: Eles salvam vidas

Você coloca o cinto de segurança assim que entra no carro?

Seus filhos têm os assentos de segurança certos para seu peso e idade? Se não, você realmente precisa ler esse artigo. Cada vez mais tem sido provado, que em estradas e rodovias, o cinto de segurança pode ser essencial para salvar uma vida em um acidente de carro. De acordo com a National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA), mais de 15.000 vidas são salvas a cada ano nos Estados Unidos porque os motoristas e seus passageiros estavam usando cinto de segurança na hora do acidente.

Cinto de segurança: 5 modos de proteção

“Os cintos de segurança impedem os ocupantes do veículo de terem lesões graves de cinco maneiras”, diz Angela Osterhuber, diretora do Projeto de Prevenção de Lesões de Trânsito da Pensilvânia.

  • Mantém os ocupantes dentro do veículo. “É claramente um mito a ideia de que as pessoas que são jogadas para fora do veículo tem a mesma chance de sobreviver que aquelas que permanecem dentro do veículo”, diz Osterhuber. “As pessoas jogadas de um veículo são quatro vezes mais propensas a ser mortas do que aqueles que permanecem dentro.”
  • Restringe as partes mais fortes do corpo. “Restrições são projetadas para entrar em contato com seu corpo em suas partes mais fortes. Em uma criança mais velha e um adulto, essas partes são os quadris e ombros, que é onde o cinto de segurança deve ser fixado”, diz Osterhuber.
  • Espalha qualquer força da colisão. “Cintos de ombro espalham a força do acidente em uma ampla área do corpo. Ao colocar menos estresse em qualquer área, eles podem ajudá-lo a evitar ferimentos graves”, diz Osterhuber. A alça de ombro também ajuda a manter a cabeça e a parte superior do corpo longe do painel, volante e outras partes interiores duras do automóvel.
  • Ajuda o corpo a absorver. “O que é a grande causa do ferimento? Uma rápida mudança na velocidade”, diz Osterhuber. “Cintos de segurança ajudam a estender o tempo que leva para você absorver uma colisão”.
  • Protege seu cérebro e medula espinhal. Um cinto de segurança é projetado para proteger essas duas áreas críticas. “Lesões na cabeça podem ser difíceis de serem notadas imediatamente, mas podem ser mortais”, diz Osterhuber. Da mesma forma, as lesões na medula espinhal podem ter sérias consequências futuras.

Proteção do cinto de segurança: Ajuste de forma correta

Ajustar corretamente o seu cinto de segurança é uma obrigação: obter o ajuste certo é tão importante quanto usá-lo. A alça que vai no seu colo deve caber confortavelmente sobre seus quadris e parte superior da coxa. “Se o cinto chegar até o estômago, pode causar ferimentos graves em um acidente”, diz Osterhuber.

Os cintos de ombro devem ficar firmes em seu peito e ombros ou entre seus seios. Nunca deixe a correia cair em seu pescoço ou rosto e nunca coloque a alça sob seus braços ou atrás de suas costas. “Qualquer uma dessas posições pode causar ferimentos graves”, diz Osterhuber.

 

Proteção do cinto de segurança: Regras para bebês e crianças

As crianças não são adultos pequenos – eles precisam de proteção especializada em um veículo em movimento. “Sua estrutura esquelética é diferente”, diz Osterhuber. A idade, altura e peso determinam a maneira mais segura de uma criança viajar.

De acordo com a Academia Americana de Pediatria, aqui está como selecionar a opção certa para seu filho:

  • Assento para criança virado para trás. As crianças menores de 1 ano e aquelas que pesam menos de 9 quilos devem ser posicionadas para a traseira do veículo, os assentos de segurança para crianças deve ser aprovado pela National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA). Os assentos devem ser colocados no banco traseiro do carro.
  • Assento para criança virado para frente. As crianças com mais de 1 ano e que pesam mais de 9 quilos devem andar em cadeiras de segurança especiais para crianças voltadas para a frente do veículo. O assento deve ser colocado na parte traseira do veículo até que a criança alcance o limite superior de peso ou altura do assento em particular. Normalmente, uma criança vai deixar de usar um assento de segurança em torno de 4 anos.
  • Assento de elevação. As crianças de 4 anos ou mais devem andar em assentos elevados. Uma criança pode progredir para o uso do cinto de segurança quando o cinto se encaixar corretamente na parte superior das coxas e do peito. “Isto é geralmente acontece com 8 anos de idade”, diz Osterhuber.
  • Cinto de segurança. Quando as crianças param de usar os assentos elevados, elas podem usar cintos de segurança, mas ainda devem se sentar na parte de trás do veículo. “Todas as crianças devem andar no banco de trás do carro até que tenham pelo menos 13 anos de idade”, diz Osterhuber.

Proteção do cinto de segurança: uma mensagem clara

O Conselho Nacional de Segurança informou recentemente uma queda nas mortes de trânsito com relação a 2008, indicando um recorde mínimo desde a década de 1920, quando começou a se publicar relatórios estatísticos. Uma razão dada para o declínio é o uso cada vez maior dos cintos de segurança.

Levam apenas alguns segundos para colocar o cinto, você arriscaria sua vida por isso?