Cintos de segurança: Eles salvam vidas

Você coloca o cinto de segurança assim que entra no carro?

Seus filhos têm os assentos de segurança certos para seu peso e idade? Se não, você realmente precisa ler esse artigo. Cada vez mais tem sido provado, que em estradas e rodovias, o cinto de segurança pode ser essencial para salvar uma vida em um acidente de carro. De acordo com a National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA), mais de 15.000 vidas são salvas a cada ano nos Estados Unidos porque os motoristas e seus passageiros estavam usando cinto de segurança na hora do acidente.

Cinto de segurança: 5 modos de proteção

“Os cintos de segurança impedem os ocupantes do veículo de terem lesões graves de cinco maneiras”, diz Angela Osterhuber, diretora do Projeto de Prevenção de Lesões de Trânsito da Pensilvânia.

  • Mantém os ocupantes dentro do veículo. “É claramente um mito a ideia de que as pessoas que são jogadas para fora do veículo tem a mesma chance de sobreviver que aquelas que permanecem dentro do veículo”, diz Osterhuber. “As pessoas jogadas de um veículo são quatro vezes mais propensas a ser mortas do que aqueles que permanecem dentro.”
  • Restringe as partes mais fortes do corpo. “Restrições são projetadas para entrar em contato com seu corpo em suas partes mais fortes. Em uma criança mais velha e um adulto, essas partes são os quadris e ombros, que é onde o cinto de segurança deve ser fixado”, diz Osterhuber.
  • Espalha qualquer força da colisão. “Cintos de ombro espalham a força do acidente em uma ampla área do corpo. Ao colocar menos estresse em qualquer área, eles podem ajudá-lo a evitar ferimentos graves”, diz Osterhuber. A alça de ombro também ajuda a manter a cabeça e a parte superior do corpo longe do painel, volante e outras partes interiores duras do automóvel.
  • Ajuda o corpo a absorver. “O que é a grande causa do ferimento? Uma rápida mudança na velocidade”, diz Osterhuber. “Cintos de segurança ajudam a estender o tempo que leva para você absorver uma colisão”.
  • Protege seu cérebro e medula espinhal. Um cinto de segurança é projetado para proteger essas duas áreas críticas. “Lesões na cabeça podem ser difíceis de serem notadas imediatamente, mas podem ser mortais”, diz Osterhuber. Da mesma forma, as lesões na medula espinhal podem ter sérias consequências futuras.

Proteção do cinto de segurança: Ajuste de forma correta

Ajustar corretamente o seu cinto de segurança é uma obrigação: obter o ajuste certo é tão importante quanto usá-lo. A alça que vai no seu colo deve caber confortavelmente sobre seus quadris e parte superior da coxa. “Se o cinto chegar até o estômago, pode causar ferimentos graves em um acidente”, diz Osterhuber.

Os cintos de ombro devem ficar firmes em seu peito e ombros ou entre seus seios. Nunca deixe a correia cair em seu pescoço ou rosto e nunca coloque a alça sob seus braços ou atrás de suas costas. “Qualquer uma dessas posições pode causar ferimentos graves”, diz Osterhuber.

 

Proteção do cinto de segurança: Regras para bebês e crianças

As crianças não são adultos pequenos – eles precisam de proteção especializada em um veículo em movimento. “Sua estrutura esquelética é diferente”, diz Osterhuber. A idade, altura e peso determinam a maneira mais segura de uma criança viajar.

De acordo com a Academia Americana de Pediatria, aqui está como selecionar a opção certa para seu filho:

  • Assento para criança virado para trás. As crianças menores de 1 ano e aquelas que pesam menos de 9 quilos devem ser posicionadas para a traseira do veículo, os assentos de segurança para crianças deve ser aprovado pela National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA). Os assentos devem ser colocados no banco traseiro do carro.
  • Assento para criança virado para frente. As crianças com mais de 1 ano e que pesam mais de 9 quilos devem andar em cadeiras de segurança especiais para crianças voltadas para a frente do veículo. O assento deve ser colocado na parte traseira do veículo até que a criança alcance o limite superior de peso ou altura do assento em particular. Normalmente, uma criança vai deixar de usar um assento de segurança em torno de 4 anos.
  • Assento de elevação. As crianças de 4 anos ou mais devem andar em assentos elevados. Uma criança pode progredir para o uso do cinto de segurança quando o cinto se encaixar corretamente na parte superior das coxas e do peito. “Isto é geralmente acontece com 8 anos de idade”, diz Osterhuber.
  • Cinto de segurança. Quando as crianças param de usar os assentos elevados, elas podem usar cintos de segurança, mas ainda devem se sentar na parte de trás do veículo. “Todas as crianças devem andar no banco de trás do carro até que tenham pelo menos 13 anos de idade”, diz Osterhuber.

Proteção do cinto de segurança: uma mensagem clara

O Conselho Nacional de Segurança informou recentemente uma queda nas mortes de trânsito com relação a 2008, indicando um recorde mínimo desde a década de 1920, quando começou a se publicar relatórios estatísticos. Uma razão dada para o declínio é o uso cada vez maior dos cintos de segurança.

Levam apenas alguns segundos para colocar o cinto, você arriscaria sua vida por isso?

 

 

Seja Fitness: 10 maneiras de começar a praticar exercícios físicos

A palavra “E” pode fazer você se encolher, mas o exercício é realmente necessário.

Além disso, pode ser divertido: Aprenda a espremer fitness em seu dia atarefado.

Os benefícios do exercício regular são incomparáveis: A atividade física pode ajudá-lo a perder peso e evitar uma série de doenças, incluindo doenças cardíacas, diabetes e osteoporose. Estar apto fisicamente também pode ajudá-lo a ficar mentalmente afiado.

A maioria das pessoas sabe que devem se exercitar, porém não sabem por onde começar ou como ajustar essa atividade no seu dia a dia. O American College of Sports Medicine (ACSM) e a American Heart Association (AHA) recomendam que adultos saudáveis devam ter pelo menos 150 minutos de atividade aeróbia de intensidade moderada espalhada por cinco dias na semana, ou 20 minutos de atividade aeróbia de intensidade vigorosa a cada três dias por semana.

“Isso é algo que recomendamos a todos”, afirmou Gerald Fletcher, MD, cardiologista na clínica Mayo em Jacksonvi, e porta-voz da AHA.

Uma rotina de fitness ideal também inclui resistência ou musculação para melhorar a força muscular e a resistência. A ACSM e a AHA recomendam que a maioria dos adultos se envolva em treinamento de resistência pelo menos duas vezes por semana.

Seja Fitness: 10 maneiras começar a praticar exercícios físicos

Às vezes, o problema não é motivação – é simplesmente encontrar tempo.

Mas programar suas atividades físicas não é tão difícil como você pode imaginar Aqui estão 10 maneiras de você se exercitar mais vezes:

 

  1. Seja menos eficiente. As pessoas normalmente tentam pensar em maneiras de tornar as tarefas diárias mais fáceis. Sabrena Merrill, MS, of Lawrence, personal traine, e membro do Conselho Americano de Exercício (ACE, na sigla em inglês), diz que, se nós tornarmos pequenas tarefas mais difíceis, “tirar as compras do seu carro, um saco de cada vez, então fazer mais de uma viagem”, diz Merrill. Pode aos poucos tornar suas atividades mais benéficas para o seu corpo.
  1. Evite os dispositivos de economia de trabalho. Lave o carro à mão, em vez de levá-lo para alguém lavar. “Demore cerca de uma hora e meia para fazer um bom trabalho, além de um carro bem lavado, você vai ter feito um exercício de boa intensidade”, Merrill diz. Use um cortador manual para aparar a grama de seu jardim, isso trará resultados positivos para você.
  1. Indo para algum lugar? Pegue o caminho mais longo. Vá andando, faça suas tarefas diárias caminhando, isso vai ser bom para o seu coração. Evite elevadores e escadas rolantes sempre que possível. Se você utiliza ônibus ou metrô para ir trabalhar, saia uma parada antes e caminhe a distância extra. Quando você vai ao shopping ou ao supermercado, utilize as portas mais distantes, e você terá alguns minutos extras de caminhada – um dos melhores exercícios que existe, diz Dr. Fletcher . “Caminhar é ótimo, e você não precisa de nenhum equipamento especial a não ser um par de tênis adequado para atingir resultados surpreendentes.”
  1. Seja uma pessoa do dia. Estudos mostram que as pessoas que se exercitam de manhã são mais propensos a ter um dia mais útil. Merrill explica: “Você vai se sentir confortável ao se exercitar no final de um dia difícil? Provavelmente não. Se você fizer o seu treino de manhã, será provável que seu dia seja mais positivo”.
  1. Anote na sua agenda. Seja de manhã, tarde ou à noite, escolha o horário mais conveniente para você fazer seus exercícios. Mantenha sua rotina de exercícios como você iria manter qualquer compromisso do seu dia a dia.
  1. Conte seus passos. Investir em um bom pedômetro pode ajudá-lo a permanecer motivado. “Se você tiver pedômetro anexado à cintura, poderá ver quantos passos você deu, e assim você verá que não leva muito tempo para você chegar aos 5.000 passos”. O objetivo de 10.000 degraus por dia não vai parecer uma tarefa tão assustadora depois que você começar a usar esse aparelho.
  1. Contrate a ajuda certa. Embora o treinamento com pesos seja importante, se você não sabe o que está fazendo, corre o risco de se machucar. É melhor obter instruções de um personal trainer do que você exercicios por conta propria e não atingir os resultados esperados.
  1. Mantenha seus registros. faça um “diário”, e todos os dias que você se exercitar, anote o que você fez e por quanto tempo você se exercitou. Seus registros vão lhe tornar mais responsável. Páginas em branco? Você ficaria envergonhada!
  1. Telefone para um amigo.

    Encontre alguém que goste das mesmas atividade que você faz – cainhar pelo bairro, andar de bicicleta, jogar tênis – e tenta fazer isso juntos. “Exercitar com um amigo ou em um grupo pode ser muito motivador”, diz Fletcher. “Você provavelmente caminhará mais tempo ou percorrerá distâncias maiores se estiver conversando com um amigo ao longo do caminho. O tempo vai passar mais rápido. “Não achou um amigo disponível? Pegue um MP3 e coloque as suas músicas favoritas durante o exercício.

  1. O que você gosta.

    Seja qual for o exercício que você escolher, certifique-se que seja prazeroso para você. Para você criar uma rotina, é mais fácil quando você sente prazer em fazer o que escolheu, diz Fletcher.